0

Alguns números relevantes da campanha do Sport

ESTATISTICAs

 

Por Jackson Alves*

Creio que pelo meu direcionamento profissional, sempre gostei de acompanhar estatísticas de campeonatos, principalmente o basquete que tanto usa mão disso. Pois bem, analisando os números do Sport no Brasileirão 2015, disponibilizados pelo site Footstats.net, cheguei a alguns boas observações, vamos a elas.

Gols

Diferentemente de anos anteriores, o ataque do Sport tem funcionado bem neste ano. Só contra o Fluminense passamos em branco, seja dentro de casa ou fora, marcar gols tem sido uma constante. Destaque para 13 gols em Recife e 7 gols fora.

gols

Quando analisamos a origem dos gols por local, vemos uma maioria absoluta com origem dentro da área e penalti.

golsporlocal

Já quando observamos os gols por tempo, o Sport tem feito boa partes dos tentos dos 15′ aos 30′ do primeiro tempo e nos 15 últimos minutos de jogo (65%). Mas tem levado gols sempre nos momentos finais de ambos os tempos. O que pode ser? Que relação pode existir?

golspotempo

Quando falamos de faltas, basicamente temos feito e recebido o mesmo número, 11 a 12 faltas (em média). Rithely, Renê e Wendel são os mais faltosos. Mas os dois primeiros são os líderes em desarmes também.

faltas

Por último, cabe um elogio em relação ao número de cartões (excetuando o jogo contra a Chapecoense) temos poucos cartões (pouco mais de 2 por jogo em média) e nenhum vermelho, repito NENHUM.

cartoes

E você torcedor, o que acha destes números? O que mais eles querem nos dizer?

*Jackson é natural de Recife, um dos fundadores da Leões do Cerrado e hoje reside no Mato Grosso do Sul.

Com informações do site Footstats.net

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Eu Pratico Sport.

 

 

0

Rápidas 23#: contratações, patrocínio na camisa, Avaí e Atlético MG entraram na pauta

  •  

    O Rápidas No Eu Pratico Sport é um programa do site Eu Pratico Sport com uma única pauta: o Sport Club do Recife.

    Curta, retweete, compartilhe e vista a nossa camisa nas redes sociais. Pratique Sport!

     

     

2

Patrocínio: o Sport vale muito mais!

ESCUDO SPORTFalamos, e não tem muito tempo, em um post, que a Jeep estaria patrocinando o Flamengo. Bom para o clube carioca, não? Destacamos que as verbas oferecidas para o rubro-negro, do Rio de Janeiro, não poderiam ser iguais para um possível patrocínio do rubro-negro pernambucano e Campeão Brasileiro de 1987. Claro. Visibilidade e tamanho de torcida entrariam no contexto para alicerçar os argumentos sobre a verba destinada.

Saiba mais:

Renegado: Flamengo contará com o patrocínio da Jeep contra o “Renegade” Sport

Renegado: Flamengo contará com o patrocínio da Jeep contra o “Renegade” Sport

Essa semana apareceu uma especulação sobre o possível patrocínio da Jeep para os clubes do Recife. Interessante, não? Não seria a primeira vez que uma empresa do ramo patrocinaria os clubes do estado  que escolheu para desenvolver o seu serviço.

O complicado é querer limitar o valor das marcas por algum ângulo surreal: político, de boa vizinhança ou colocar o Sport no mesmo pacote dos seus concorrentes estaduais.

Estudos existem e estão aí para quem quiser saber sobre marcas, inclusive sobre o clubes no país do futebol. Para refrescar um pouco a memória do amigo leitor (se é que precisa), o rubro-negro pernambucano é o clube que mais conquistou títulos da região. Ou melhor, de algumas regiões: Nordeste; Norte e Centro-Oeste.

São vários.

40 vezes Campeão Pernambucano de Futebol Profissional – 1916, 1917, 1920, 1923, 1924, 1925, 1928, 1938, 1941, 1942, 1943, 1948, 1949, 1953, 1955, 1956, 1958, 1961, 1962, 1975, 1977, 1980, 1981, 1982, 1988, 1991, 1992, 1994, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2003, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2014.

4 vezes Campeão Invicto – 1917, 1941, 1998 e 2009;

1 Super campeonato – 1981;

5 vezes Bicampeão – 1916-17, 1948-49, 1955-56, 1961-62, 1991-92;

3 vezes Tricampeão – 1923-25, 1941-43, 1980-82;

2 Pentacampeonatos – 2000 e 2010.

Pelo Brasil e pela região Nordeste, o Sport também não deixa a desejar. Pelo contrário, é orgulho para qualquer marca que queira abraçar a sua causa:

Tri-campeão de Futebol Profissional da Copa Nordeste – 1994, 2000 e 2014;

Campeão do Torneio Norte e Nordeste – 1968;

★Campeão Brasileiro de Futebol da 1a Divisão – 1987;

★ Campeão da Copa do Brasil de 2008;

Campeão Brasileiro de Futebol da 2a Divisão – 1990.

O leão também não vive somente de títulos e a sua torcida é a maior entre os clubes do Norte, Nordeste e Centro Oeste do Brasil. Em Pernambuco, segundo todas as pesquisas realizadas até hoje, a nação rubro-negra supera os seus adversários sem dúvida alguma.

Para se ter uma rápida ideia, alguns estudos, e não são poucos, destacam que somadas as torcidas de Náutico e Santa Cruz não chegam na metade do número de seguidores da religião chamada Sport Club do Recife. Tudo isso sem falar no seu patrimônio: sede social, estádio e vila olímpica.

Portanto, não há como equiparar valores para os três clubes da capital pernambucana em termos de um possível patrocínio de camisa. Acerta a diretoria do Sport em nem abrir conversa para tal argumento.

Acrescente aos argumentos dados acima a excelente campanha e visibilidade atual que o Sport vem tendo nas diversas mídias no Brasil e pelo mundo.

O fato é que não estamos sendo contra o incentivo aos clubes concorrentes do Recife. Pelo contrário, estamos defendendo uma justa valorização do clube que mais cresce (fora do eixo Sudeste e Sul) nas últimas décadas.

Igualar uma verba de patrocínio entre Sport, Náutico e Santa Cruz é tão insano quanto as conversas apaixonadas dos torcedores nas mesas dos bares do Recife.

 

 

 

0

Melhores momentos de Avaí 2 x 2 Sport

 

0

Charge: a invencibilidade

0

2015: uma odisseia no Brasil

O clube vem se destacando com a campanha do futebol. (Foto: Jean Nunes)

O clube vem se destacando com a campanha do futebol. (Foto: Jean Nunes)

Por Henrique Santos*

Apesar de nenhum título oficial até o momento, o ano de 2015 vem sendo de muito destaque para o Sport, principalmente no planejamento estratégico a longo prazo. No nível operacional, como dissemos, ainda falta um grande título em 2015. Teremos chances de conquistar 2 títulos: Série A e Copa do Brasil ou Copa Sul-americana.

Mas é preferível ter um planejamento em nível estratégico de sucesso a não ter um plano e por acaso ganhar um título esporádico, pois com uma estratégia incorporada, a chance de títulos grandes serem corriqueiros será bem maior.

O Leão vem chamando a atenção de várias mídias no mundo inteiro, destaque na Itália, Espanha, França, Uruguai, Ásia… Enfim, ultrapassa os limites do país com um mundo globalizado.

Com as exceções de alguns quadrados da imprensa nacional, o que mais nos orgulha é que quando se fala de Sport, não se fala apenas de um ótimo início de brasileirão, mas também da estrutura de primeira qualidade do clube, dos compromissos serem cumpridos fidedignamente, do ambiente profissional e alegre, de uma Diretoria que mantém o planejamento.

Esses aspectos são o que muda um clube de patamar. Ganhar um título como o de 1987 foi importantíssimo e nos enche de orgulho. Idem à Copa do Brasil 2008. Porém, para que esses títulos não sejam esporádicos, e para que a imprensa quadrada não nos trate como zebra, é preciso que o clube evolua em sua estrutura e no seu planejamento, assim, todos os anos entraremos fortes nos campeonatos e passaremos a ser um favorito natural.

Já considero que subimos de patamar este ano, já nos olham como clube pagador, estruturado e organizado. O próximo passo é elevar o patamar financeiro. Uma das principais fontes de renda vem de sócios em dia. Já somos Top 10 no país, mas ainda aquém de nossas possibilidades. Quem sabe 2016 estaremos num patamar mais acima?

*Henrique Santos mora em Brasília-DF e é integrante do programa Rápidas No Eu Pratico Sport e do Podcast da Leões do Cerrado.

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Eu Pratico Sport.

0

É gol: Cruzeiro 2 X 0 Atlético PR

 

0

É gol: Chapecoense 1 X 0 Vasco

0

“Quem ama o Sport é sócio do Sport”

0

É gol: Botafogo 5 x 0 Sampaio Corrêa

%d blogueiros gostam disto: