0

Penalty “faz a festa” dos concorrentes no futebol brasileiro

esportes-logotipo-da-marca_23-2147490193A coisa parece que não está boa para várias marcas que patrocinam os clubes de futebol no Brasil. Uma delas é a Penalty.

Aqui em Pernambuco teve o seu espaço tomado pela Dry World, no Santa Cruz, e por falta de detalhes operacionais e financeiros, o tricolor pernambucano ficou sem a parceria. Como nada deu certo com o novo contrato do tricolor pernambucano, e por falta de opções, a Penalty continuou vestindo o atual Campeão Pernambucano.

Agora foi a vez de outro tricolor deixar a Penalty: o Bahia vai ficar com a UMBRO.

Para finalizar a lista, por enquanto, outro que anunciou que não ficaria com a marca foi o Ceará. O clube anunciou que vai fincar parceria com a Topper para as próximas temporadas.

 

0

Alessandro Matias: “erra quem pensa que o Sport perdeu por causa da expulsão”

Um time limitado em vários aspectos jogou contra o Vitória. (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

Um time limitado em vários aspectos jogou contra o Vitória. (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

Ontem postamos que era um jogo para o Sport se afastar do z-4 e que seria uma oportunidade (única), de liquidar a partida, contra um adversário cheio de desfalques: e era!

Outra chance assim, e com a limitação de elenco que o rubro-negro pernambucano vem tendo, vai demorar para acontecer.

O Sport não perdeu por conta da expulsão do Everton Felipe: o Sport perdeu nas falhas dos dois laterais e, principalmente, nos espaços deixamos por eles. O Leão perdeu em ter colocado um time bem recuado assim que ficou com menos um jogador em campo. Enfim, adicione ainda neste jogo uma pitada de demora do técnico Oswaldo de Oliveira em fazer as substituições.

Falando em substituições, Rogério já merece a vaga de titular neste time. E cá para nós, desde o dia que pisou na Ilha do Retiro. Alguém argumenta contrariamente?

Outro que tem vaga garantida neste time é o zagueiro Ronaldo Alves. A zaga do Sport já não é a mesma faz muito tempo. Durval, com todo respeito com a história que ele tem no clube, não é o mesmo. Vem falhando em todos os jogos e falta no zagueiro tempo de bola e de marcação. Matheus Ferraz, apesar dos dois gols marcados ontem, não é o mesmo de 2015. Apensar da evolução tática e técnica que vem fazendo.

Portanto, a derrota de ontem não foi culpa, exclusiva, da expulsão de Everton Felipe. Se engana quem achar que foi…

Liberdade em sentido amplo

Em tempo: a assessoria de comunicação do Sport comunicou ontem que ninguém iria dar entrevistas por causa do clima ruim na vestiaria e por receio de palavras serem ditas em um tom nada amistoso.

Erram alguns colegas da imprensa que acham que o técnico Oswaldo de Oliveira e os que comandam o clube não foram profissionais. Antes do profissional, existe uma coisa chamada sentimento. E é bom lembrar que eles não são obrigados a dar entrevista, né? São humanos como todos que fazem a imprensa.

A mesma imprensa que fala em “liberdade de imprensa” tem que ter o sentimento da palavra “liberdade” em um aspecto mais amplo: o do direito de permanecer calado conforme dita a magna constituição do Brasil.

Segue o jogo…

0

Os melhores momentos de Vitória x Sport

0

Online: Ingressos para Sport x Palmeiras

Vendas online começam hoje para Sport X Palmeiras. (Foto: Jean Nunes / Eu Pratico Sport)

Vendas online começam hoje para Sport x Palmeiras. (Foto: Jean Nunes / Eu Pratico Sport)

Vendas online para Sport x Palmeiras começam nesta quarta-feira (29)

Agora, ao invés de trocar o voucher da compra, o torcedor acessa o estádio com o papel impresso por ele

Via site oficial do Sport Club do Recife*

O Sport traz uma novidade na venda de ingressos online para garantir mais conforto e praticidade para os sócios e torcedores. Os ingressos comprados na internet não precisam mais ser trocados antes do acesso ao estádio.  Basta imprimir o comprovante em casa e acessar, através das catracas, com o papel impresso por eles. A opção de carregar o ingresso no cartão Visa permanece.

A mudança será utilizada pela primeira vez na partida contra o Palmeiras, na próxima segunda-feira (04). O jogo é válido pela 13ª rodada do Brasileirão e será realizado na Ilha, às 20h. Para estimular a compra nesta modalidade, as vendas online começam nesta quarta-feira (29) e vão até o horário de início da partida.

As vendas nas bilheterias físicas começam na sexta-feira (1º) exclusivamente para os sócios. A partir do sábado (02), o público geral também pode comprar nas bilheterias da Ilha. Até o domingo (03), as vendas serão praticadas com valores promocionais e, no dia do jogo, os preços aumentam.

Confira os preços dos ingressos para a compra antecipada (até o domingo 3/07):

Sociais:
Sócio: R$10,00

Arquibancada frontal:
Não sócio: R$20,00
Sócio: R$10,00

Arquibancada Sede:
Sócio: R$10,00
Não-sócio: R$ 15,00

Cadeiras de Ampliação:
Não sócio: R$40,00
Proprietário: R$20,00
Proprietário meia: R$10,00
Proprietário sócio: R$10,00
Sócio: R$20,00

Cadeiras Assento Especial:
Não sócio: R$40,00
Proprietário: R$20,00
Proprietário meia: R$10,00
Proprietário sócio: R$10,00
Sócio: R$20,00

Cadeira central:
Não sócio: R$60,00
Proprietário: R$30,00
Proprietário meia: R$15,00
Proprietário sócio: R$10,00
Sócio: R$30,00

Conselheiro:
Conselheiro: R$10,00
Conselheiro convidado: R$30,00

Camarote:
Proprietário: R$30,00
Proprietário sócio: R$10,00
Proprietário meia: R$15,00

Visitante:
Visitante: R$15,00

1

Sport: em Salvador, outro jogo de “seis pontos”

Auro foi apresentado e já entra na lista para o jogo de hoje contra o Vitória. (Foto: Sport C.R.)

Auro foi apresentado e já entrou na lista de convocados para o jogo de hoje, contra o Vitória. (Foto: Sport C.R.)

Um Sport mais leve é o que podemos dizer sobre o time que entra em campo logo mais, às 19h30, no Barradão, em Salvador. Podemos falar, também, sem medo de errar, que a bagagem pesada que o time carregou pela necessidade de vencer, para sair do z-4, foi abandonada no caminho.

Por outro lado, não podemos deixar de frisar que a vitória de hoje, frente ao time baiano, é uma necessidade para se afastar ainda mais da zona de rebaixamento.

Sport e Vitória fazem parte daquele grupo que sempre chamamos a atenção para o Brasileirão que os dois disputam: o da permanência na primeira divisão em 2017.

Assim como o jogo da Chapecoense, o confronto contra o rubro-negro baiano é um jogo de 6 pontos. Além da disputa direta, o Leão da Ilha poderá fazer a sua primeira vitória fora de casa e recuperar os pontos perdidos contra o Corinthians dentro da sua casa. A conta é simples: perdeu dentro de casa, tem que buscar fora.

Para o jogo de hoje, o Sport terá o desfalque do seu “motor”: Rithely, com dores na coxa, será um dos desfalques da noite. Para a sua vaga, o técnico Oswaldo de Oliveira deve contar com Ronaldo. Outro que fica fora do confronto é o volante Serginho. Em seu lugar, entra Rodrigo Mancha, aquele mesmo que o técnico Falcão queria dispensar.

Auro

O atleta se apresentou ontem no Sport e já entrou na lista dos relacionados para o jogo de hoje contra o Vitória da Bahia. Ao site oficial do clube Auro falou um pouco de como o Sport pode aproveitá-lo: “Sou lateral direito, mas sei jogar em várias posições. Se o Oswaldo precisar, posso atuar como ponta na linha do meio-campo, função que já fiz no São Paulo, como segundo volante e até mesmo como lateral esquerdo. Sou um cara que prezo pelo grupo. Tudo que eu quero é ajudar o Sport”.

Vitória

No Vitória a história não é boa. Com várias baixas, o rubro-negro baiano entra em campo sem uma boa “trupe” que vinha jogando. São eles: Kieza (supenso por cartão), Fernando Miguel (lesão na panturrilha), Norbeto e Maicon Silva (machucados), Marinho (fratura no nariz) e Leandro Domingues (problemas no ombro).

 

Provável Vitória: Caíque; Diego Renan, Victor Ramos, Kanu e Euller; Amaral, Willian Farias, Tiago Real e Flávio; Dagoberto e Vander.

Time Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace; Ronaldo, Rodrigo Mancha, Gabriel Xavier, Diego Souza e Everton Felipe; Edmilson.

Arbitragem: Leonardo Garcia com assistências de Dibert Pedrosa Moises e Luiz Claudio Regazone. Trio carioca.

Local: Barradão, Salvador/BA, 19h30.

 

 

0

Volvo faz homenagem ao Ibrahimovic

Quando uma história termina, outra começa“. Foi assim que a Volvo, patrocinadora do atacante Ibrahimovic, resolveu homenagear o atleta. O jogador, com cerca de 116 jogos pela sua seleção, fechou uma grande história defendendo o seu país.
Confira o vídeo em que a Volvo faz uma grande homenagem ao atleta e o traz até o local onde tudo iniciou.
0

Rugido do Leão: depois do lançamento, Sport divulga vídeo explicando a nova camisa

 

Com o lançamento da nova camisa do Sport, vieram várias explicações no sentido de dizer que o novo uniforme era uma homenagem ao “rugido do leão”. E muitos, como nós do site EPS, tentaram encontrar, sem solução, onde estava o tal do rugido. Após o lançamento da camisa, o Sport lançou o vídeo promocional explicando de onde tiraram a homenagem.

Seria bom, a cada novidade do clube, chamar a turma para a divulgação, não? A divulgação e explicação de produtos do clube, antes mesmo de ser anunciado ao público, é o segredo do sucesso de vários clubes do Brasil e do mundo.

Segue o link de uma promoção na Ilha do Retiro alusiva a camisa. Clique aqui.

2

E a base? Volta zagueiro Luís Gustavo por ordem de Oswaldo de Oliveira

DM rubro-negro não crava prazo para retorno do zagueiro Henríquez. (Foto: Sport C.R.)

DM rubro-negro não crava prazo para retorno do zagueiro Henríquez. (Foto: Sport C.R.)

Enquanto o departamento médico do Sport não diz um prazo para o retorno do zagueiro Henríquez, aos treinamentos na Ilha do Retiro, a diretoria de futebol reintegra Luís Gustavo ao elenco.

O que chama a atenção da torcida é que o Sport não priorizou os meninos da base rubro-negra. Uma categoria que está em alta e com bons nomes na pauta diária. Será que não tinha um bom nome para integrar os profissionais? Será que não valeria a pena dar experiência para algum garoto?

Henríquez estava com uma contusão na coxa e ao mesmo tempo adquiriu um problema nas costas. O prazo inicial para o problema inicial seria de 3 semanas. Agora, o DM rubro-negro não quer apostar, em virtude do novo problema do atleta, um prazo para a liberação do jogador. Em cima disso, a diretoria reintegrou o zagueiro Luís Gustavo.

Segundo o executivo de futebol do Sport, André Zanota, a reintegração do jogador foi um pedido do comandante Oswaldo de Oliveira.

Sem querer colocar pilha na situação, perguntamos: não poderiam argumentar com jogadores da base ao professor Oswaldo de Oliveira? Preparar um jogador para o futuro próximo seria bem melhor, e mais viável, para o clube do que a reintegração do zagueiro Luís Gustavo, não?

Falcão tinha a “chave do clube” e deu no que deu. É lógico que a situação é outra… Contudo, fica a dica.

2

Zé Henrique: “O carma de Messi”

O carma de Messi pode ser um carma para toda a carreira(foto: indianexpress.com)

O carma de Messi parece acompanhar o da seleção com um Jejum histórico de títulos.

Por Zé Henrique* 

Tão logo surgiu para o futebol Lionel Messi foi logo comparado à Maradona, o maior ídolo da história do futebol argentino. Todavia, o carma de Messi insiste em persegui-lo desde que passou a defender a camisa da seleção principal da Argentina.

Messi é um verdadeiro furacão de conquistas tanto coletivas com o Barcelona quanto individualmente. Suas cinco bolas de ouro da FIFA, os quatro títulos da Champions League, os três mundiais de clubes, ser o maior artilheiro da história da seleção argentina, dentre muitas outras conquistas o colocam no Olimpo dos maiores da história, sem dúvida.

Não obstante, o carma de Messi  parece não o permitir ir além das conquistas individuais e clubistas (salvo os títulos olímpicos com a seleção ,mas que não foram com o time principal). Pela terceira vez seguida o craque argentino bate na trave e fica com um vice campeonato. Primeiro foi a final da Copa de 2014, depois a da Copa América no Chile em 2015 e ontem o da Copa América Centenário.

O otimista pode até dizer que este título está maduro e chegará logo, mas eu não tenho tanta fé nisso. Falta a Messi na Argentina o que lhe sobra no Barcelona: companheiros que ao invés de assistirem o argentino jogar, o auxiliem de fato. Não falta qualidade ao time portenho, pois um time com Mascherano, DiMaria, Aguero, Higuain, Lavezzi, Pastore e se dá ao luxo de escantear o Tevez não pode, nunca, ser considerado um time ruim; é muito azarado, mas ruim, não é.

Messi poderia ter escolhido o caminho mais fácil se naturalizando espanhol e atuando pela seleção do país que o consagrou para o mundo. Ao invés disso, o coração portenho falou mais alto e ele foi o primeiro a vestir a camisa 10 da Argentina e fazer com ela o que os seus grandes antecessores fizeram. Messi trouxe o orgulho de volta a esta camisa que fora em tempos de outrora maltratada por Ortega em um hiato que pareceu uma eternidade entre a saída de Maradona e a aparição do camisa 10 do Barcelona.

Ao contrário de Bale, Cristiano Ronaldo e Ibrahimovic que são a estrela solitária de suas seleções, Messi não precisava ser a da Argentina, mas os portenhos se esforçam muito para que isso aconteça. Para Messi ser ainda maior lhe falta ainda conquistas com a seleção do seu país e isso apenas acontecerá quando os companheiros de time entenderem que Messi não joga só, apesar dele ser quem é.

Messi é gigante demais para terminar sua carreira pela seleção (o que parece que vai acontecer após as declarações do camisa 10 ontem) sem um título, mesmo que seja de Copa América.

 

Zé Henrique* é colunista do site Canelada F.C., mora em Recife, e é jornalista e torcedor do Sport.

(foto: Indianexpress.com)

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Eu Pratico Sport.

2

Alex Amaral: “Noite de doutrinação”

Diego Souza e Ronaldo assinaram a noite rubro-negra de domingo. (Foto: Jean Nunes / Eu Pratico Sport)

Diego Souza e Ronaldo carimbaram a noite rubro-negra de domingo. (Foto: Jean Nunes / Eu Pratico Sport)

A noite desse domingo é pra ser lembrada por todo mundo que realmente gosta de futebol. Foi uma noite de goleada do Sport, mas sobretudo, foi uma noite de doutrinação.

Por Alex Amaral*

O futebol moderno está por aí, sem dúvida! No terceiro uniforme de cores esdrúxulas, nas chuteiras fluorescentes, no fair play pra ganhar tempo, nos torcedores brasileiros de clubes europeus, enfim, em todos esses modismos que fazem questão de matar o futebol de verdade, um pouquinho a cada dia. Mas ontem na Ilha, esse futebol clássico conseguiu tirar a cabeça pra fora do mar de lama que se afundou e deu uma boa respirada.

Não estou dizendo que o jogo foi uma perfeição em forma de 90 minutos. Não, o primeiro tempo, aliás, foi bem morgado. Muita disputa pela bola no meio de campo e poucas jogadas proveitosas de ataque. Porém, o único gol daqueles 45 minutos de futebol já dava sinais do que seria a etapa final. Foi um daqueles gols cagados de cruzamento do lateral que saiu errado, mas entrou. E pra confirmar que o futebol ainda estava vivo, Rodney Wallace (nosso costarriquenho dançarino) afirmou veementemente que foi tudo intencional. Beleza!

Depois de ouvir isso no intervalo, o segundo tempo começou com a boa e velha “Lei do Ex”. Ananias empatou o jogo rapidinho só pra dar a deixa pra doutrinação começar. E assim foi! Teve gol de cabeçada após cobrança de escanteio, meio que segurando nas costas do zagueiro e tudo! E sem reclamação porque futebol é jogo de contato. Teve gol de fora da área. Teve um gol contra que contou pra quem chutou. Teve gol de voleio que valeu o ingresso. Teve o treinador vibrando e xingando como se fosse um torcedor na geral. Teve zagueiro tirando gol em cima da linha e goleiro tirando a bola com o olho.

Foi uma noite linda de festa, de goleada e de um futebol que está em vias de extinção por essas bandas. Tomei várias cervejas pra comemorar ontem e agora é hora de pensar direitinho sobre o que foi feito pra mudar o deprimente futebol que esse time jogou nas primeiras rodadas do campeonato.

O iniciador de tudo foi, sem dúvidas, Oswaldo de Oliveira. Ele indicou contratações, arrumou a zaga, teve coragem de improvisar e colocar Renê no banco e – o mais importante – trouxe de volta ao time titular o jogador que deu jeito no meio de campo do Sport: Rodrigo Mancha.

Mancha não é aquele jogador de passes refinados, não faz questão de jogar pra galera, não tira pontuações altas no cartola, mas Mancha doutrina! Ontem, ele deu a liberdade pra Rodney subir, cobrindo a retaguarda do time com uma eficiência que nem 20 Serginhos conseguiriam. Saiu de campo, substituído por Ronaldo, quando o jogo já estava resolvido, como quem diz “vai lá, meu pirraia, mostra teu futebol aí tranquilão”. Não é bem disso que nós estamos falamos quando pedimos pra promover os jogadores da base sem queimá-los?

Pois bem, agora que saímos da tal da zona, precisamos ficar de olho pra que esse mesmo futebol não se perca entre olés e saltos altos. O próximo jogo é fora de casa e a pegada da doutrinação tem de ser ainda mais forte. Assim, na volta pra casa, o torcedor estará lá esperando de braços abertos.

Alex Amaral é colunista do site Canelada F.C., mora no Rio de Janeiro e é rubro-negro.

O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Eu Pratico Sport.

0

Vídeo: confira a coletiva de Oswaldo de Oliveira

0

Os gols de Sport 5 x 1 Chapecoense

 

Narração: Aroldo Costa, Rádio Jornal.

%d blogueiros gostam disto: