COMPARTILHAR

(Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

Com um primeiro vínculo até o final de abril, Sammir, que teve sua chegada em janeiro de 2019, luta para mostrar que está apto para jogar futebol no rubro-negro pernambucano. Ou melhor, que terá condições de atuar em várias partidas durante a temporada.

Ainda sem jogar, vem com um histórico complicado dentro do Sport para convencer o torcedor que merece ficar. Atualmente, o atleta está em recuperação de um problema no tendão de aquiles. A bronca maior, como todos vêm acompanhando, é o pouco tempo para provar a sua capacidade e assinar outro contrato com o clube por mais tempo. Se conseguir o convencimento de Guto Ferreira, da diretoria e da torcida, o jogador terá contrato renovado por mais dois anos.

Luta

Colocado como interrogação dentro do elenco atual, Sammir passou muito tempo sem jogar. Segundo informações dos bastidores, o seu contrato atual é válido como “uma aposta” para o clube por causa do valor que é considerado pequeno para os padrões do futebol e, principalmente, para os cofres atuais do rubro-negro. Falando de bola, o jogador tem um currículo para dar inveja a qualquer um e é visto pelos dirigentes como um atleta que, se vingar, dará muitos frutos ao Sport na atual temporada.

Resta saber como estão os planos de Guto Ferreira para aproveitá-lo durante o Campeonato Pernambucano. Por não atuar nos dois times no jogo-treino da última semana, contra a Cabense, na Ilha do Retiro, onde o clube goleou o adversário em dois jogos (8×0 e 6×0), é que ficará difícil o aproveitamento para a partida desta quarta-feira, 19h15, em casa, contra o Salgueiro, pelo certame estadual.

Pratique Sport com a gente!