COMPARTILHAR

Guto Ferreira terá o seu primeiro desafio, na temporada, como visitante nesta segunda-feira. (Foto: Anderson Stevens/Sport).

Histórico do Sport como visitante na Série B não anima

 

Por Lucas Araújo – @_lucasaraujo98

Ao longo das temporadas, más campanhas como visitante tem dificultado que o Leão alcance seus objetivos nas competições nacionais. O torcedor rubro-negro lembra de toda dificuldade enfrentada nas últimas vezes em que o clube esteve na segunda divisão. E de como o fraco desempenho nas partidas fora de casa contribuíram para essas complicações.

A exemplo da penúltima ocasião, em 2011, onde apesar da conquista do acesso ao final da competição, os leoninos venceram apenas quatro jogos longe da Ilha do Retiro, o que atrapalhou a briga do time pelo G4 em vários momentos do campeonato. A dificuldade em vencer fora atrapalhou também a última campanha de luta por algo grande a nível nacional do Leão da Ilha. No ano de 2015, em que o Sport teve ótima participação na Série A do Campeonato Brasileiro, acabando no 6º lugar e tendo chegado a estar dentro do G4 até a 14ª rodada, o time inicialmente comandado por Eduardo Baptista e que fechou a temporada sob comando de Paulo Roberto Falcão só foi conseguir a primeira partida fora de casa na 35ª rodada, ao bater o Palmeiras por 2×0 no Pacaembu. E além desse jogo, só venceu mais uma vez longe de Recife, na última rodada contra a Ponte Preta.

Tendo acabado a somente 4 pontos da zona de classificação na Libertadores, ficou evidente o quanto fez falta ter tido números melhores como visitante, após ter feito uma campanha tão positiva dentro de seus domínios. Além de outros anos, como em 2010, onde em 19 jogos fora de casa, os Rubro-negros somaram apenas 6 vitórias e acabaram não conseguindo subir de divisão, ou até mesmo em 2013, quando o clube conseguiu o acesso com uma rodada de antecedência, mas acumulou ao longo de sua caminhada na competição 11 derrotas fora da Ilha do Retiro em 19 jogos.

Diante de um retrospecto que não anima, uma estreia decepcionante diante do Oeste e considerando que na atual temporada o Sport só jogou fora do estado uma vez, onde sofreu uma dolorosa eliminação no duelo contra a Tombense, tendo perdido por 3×0, o peso da dificuldade para o confronto contra o bem cotado Bragantino aumenta.

Por outro lado, Guto Ferreira, que terá o desafio comandar a equipe na contramão desse histórico, vem de três acessos conquistados nos últimos seis anos de sua carreira, o que mostra que o comandante leonino conhece o caminho das pedras na segunda divisão.

E para iniciar um capítulo desta vez positivo nos jogos distante de sua torcida, o primeiro desafio está marcado para as 20h da próxima segunda-feira (06), no Estádio Nabbi Abi Chedid. Palco em que na última vez em que lá estiveram, os pernambucanos venceram o Bragantino numa virada por 2×1, conquistando três pontos importantes na caminhada que culminou no acesso para a primeira divisão em 2013.

Pratique Sport com a gente!