COMPARTILHAR

O antes…

 

Por várias vezes estive comentando o caso Magrão na justiça. Inclusive, convocamos o advogado trabalhista Filipe de Abreu Tenório – ao vivo,  no Canal Eu Pratico Sport TV – no YouTube, para esclarecer todos os pontos do processo até então protegidos por sigilo. Contudo, uma situação eu não deixava de acreditar: que o goleiro continuaria a sua carreira e que tem, nos bastidores, algum planejamento em outro clube. Inclusive, sobre a ideia de continuar a carreira, foi confirmada agora pelo advogado Leonardo Laporta Costa – com quem estive na “sigilosa” audiência de conciliação, na 10ª Vara trabalhista, na capital pernambucana.

Uma enquete foi realizada ao tempo do sigilo. O resultado, como visto, na primeira arte acima, tem Magrão como ídolo: com 24h de duração, o torcedor votou na enquete disponibilizada no meu Twitter – @alessandromc – e mostrou que dos 1.415 votos, 53% disseram que ele continua ídolo. Já 28% afirmaram que o goleiro Magrão arranhou sua imagem e não é mais ídolo rubro-negro. Restaram 19% que não souberam opinar.

O depois…

 

Da noite de ontem, até o início desta manhã, por 12h, colocamos outra enquete no ar para debater o caso com as arquibancadas rubro-negras. Afinal, após o sigilo ser derrubado, todos tiveram acesso ao pedidos do atleta, judicialmente, e puderam opinar com precisão e com as novas informações.

Nesta nova enquete,  nova realidade do torcedor, que é apaixonado pelas cores rubro-negras, na briga judicial contra o maior jogador da história do Sport: foram ____votos, onde __% falaram que o goleiro continua ídolo. Já __% afirmaram que o goleiro Magrão não é mais ídolo. O restante, ___%, não souberam opinar

Dos pedidos…

 

Principais

Ao total, o pedido vai até um pouco mais dos R$ 5 milhões e envolve o grosso do desejo do atleta: FGTS, salários, direitos de imagem (em momentos diferentes do pedido secundário abaixo citado), 13º salário, férias, honorários e uma solicitação em cima de cláusula compensatória. Neste caso, envolvendo a maior demanda, o julgamento acontecerá no próximo encontro já marcado pela justiça e chega perto dos R$ 4 milhões e setecentos mil.

Secundários

A causa do goleiro Magrão também envolve a quebra contratual do vínculo com o clube e um valor financeiro caso não haja a primeira esse desejo formalizado com um pouco mais de R$ 377 mil.  Esse valor, por sinal, envolve salários, férias, gratificações, parcela de FGTS de 2010 e 13º salário. Neste pedido financeiro, o advogado pediu que se não fosse atendido em 48 horas, que o contrato fosse rescindido automaticamente.
COMPARTILHAR
Artigo anterior[Opinião] G-11 rubro-negro…
Próximo artigo[EPS TV] Giro de Notícias: o seu resumo diário sobre o Leão
Alessandro Matias
Alessandro Matias é diretor proprietário do site Eu Pratico Sport: ex- atleta de futebol do Sport e do Náutico com formação em comunicação, direito e marketing. Foi blogger, também, no portal GloboEsporte.com e atualmente é repórter editor e comentarista no site Pratico Sport.

Pratique Sport com a gente!