[Nordestão] Sport encara Imperatriz para retomar liderança do Grupo A

Acionado no decorrer diante do Vitória-BA, Marquinhos pode entrar de titular contra Imperatriz (Foto: Anderson Stevens/Sport).

 

Por Mateus Schuler

 

A sina dos empates segue perseguindo o Sport também em 2020. Um dos times que mais empatou no ano passado, principalmente na Série B, o Leão visa a terceira vitória na temporada contra o Imperatriz, em duelo a ser disputado na noite desta quinta-feira (6), às 20h, na Ilha do Retiro, válido pela 3ª rodada da Copa do Nordeste.

No último sábado (1º), os rubro-negros ficaram no empate em 1 a 1 diante do Vitória-BA pelo Nordestão, ocupando assim a 3ª posição do Grupo A com quatro pontos. O Cavalo de Aço, por outro lado, perdeu para o Bahia por 2 a 0, ficando na mesma colocação, mas no Grupo B do torneio regional.

Leão com apenas uma ausência

A maratona de jogos do Sport continua intensa, deixando a janela dos treinos cada vez menor. Para encarar o Imperatriz, apenas a baixa do meia argentino Lucas Mugni. Acionado nos 90 minutos do duelo com o Retrô no Pernambucano, o meio-campista presenciará o nascimento do filho, algo que já era esperado pela comissão técnica. A dúvida, no entanto, é quanto ao substituto, pois o prata da casa Pablo Pardal foi a campo diante da Fênix durante a partida inteira.

Uma das possibilidades é a manutenção do esquema tático, deixando Leandro Barcia recuado na armação e Marquinhos sendo acionado na beirada. A tendência é de que essa seja a escolha do treinador rubro-negro, considerando o pouco tempo para treinar e a versatilidade do uruguaio no setor ofensivo.

De resto, Guto estuda manter a base que iniciou tanto contra o CSA, na estreia do Nordestão, como frente ao Vitória-BA, na última rodada. Com isso, os leoninos deverão ir a campo com: Luan Polli; Raul Prata, Adryelson, Cleberson e Sander; Willian Farias, Jean Patrick e Leandro Barcia; Yan, Elton e Marquinhos.

Cavalo de Aço vai com base modificada

Mesmo tendo vencido na estreia do Nordestão, o Cavalo de Aço ainda não teve consolidação na temporada. No Maranhense, demonstrou ter deficiências, obrigando o treinador e ex-jogador Paulinho Kobayashi a fazer mudanças na equipe para, além de corrigir seus erros, mostrar mais regularidade em campo.

O time que vai a campo diante do Sport tem alterações na zaga, uma por lesão e outra por suspensão. Com passagem pelo Leão, Henrique Mattos foi expulso diante do Bahia, enquanto que Alisson continua em recuperação de contusão. Por isso, os alvirrubros deverão ir a campo com uma dúvida no ataque por opção do técnico: Waldson; Hudson, Renan Dutra, Thiago Tomás e Lorran; Adriano, Dos Santos, Luan e Kariri (Cesinha); Lucas Campos e Joelson.

De olho no apito
A arbitragem do confronto, que voltará a ser realizado – marcado por ser a estreia na campanha leonina no título da Copa do Brasil – depois de 12 anos, será formada por trio piauiense. No apito, Diego da Silva Castro, que terá como auxiliares Mauro Cezar Evangelista de Sousa e Márcio Iglésias Araújo Silva; essa é a primeira partida do árbitro no regional em 2020.