COMPARTILHAR

 

(Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

 

 

Na noite em que o Náutico estreou na Copa do Nordeste (na vaga que era do Sport), o Leão fez seu primeiro jogo pelo Campeonato Pernambucano 2018. Uma partida horrível, “patética” e fraca, que apenas teve o entusiasmo da torcida como ponto positivo. Para se ter ideia, o Sport foi incapaz de criar uma situação clara de gol com a bola rolando; as grandes oportunidades foram em escanteios cobrados por Marlone, que por pouco não fez um gol olímpico.

Gramado

Culparam o gramado, que nem se defender pode. A verdade é que é desculpa “de amarelo” terceirizar a culpa. Só faltou dizer que a bola “não quis” entrar. O gramado era ruim, mas se o time é bom, isso se resolve. Então, o prognóstico para este ano vai ser de sofrimento.

Pedro Castro e Índio

Duas peças nulas, todavia não é compreensível ter a paciência com o primeiro e não com o segundo que é cria da base. O volante foi muito ruim no jogo e por mais que eu ache (e aí é pessoal) que não melhora, vamos dar uma segunda chance. No jogo, para se ter uma ideia, deu pra “sentir” falta de ver Serginho e de Tob. Outra dúvida, e não entendo, é porque Neto Moura não entra. Índio também foi muito ruim. Mas é da casa, então com ele eu vou ter mais calma.

Marlone

Não é nenhum Messi, nem um meia criativo: é um bom ponta esquerda. Com o time do jeito que está, ou Everton Felipe volta logo ou então vai ser um sofrimento absurdo todo jogo.

Lateral direita

Os dois foram abaixo de qualquer crítica de tão ruim que jogaram. Só restou o bigode moralizador do Fabrício.

Nelsinho

Nelsinho não podia estar com bomba maior na mão. Ele carrega o imaginário da Copa do Brasil, mas tem, hoje, um time mais para a série B do que para repetir o feito de 10 anos atrás! Vai ter que gastar muito latim e fazer muito treino para tentar algum milagre com esse time.

Domingo tem jogo na Ilha sem desculpa do gramado, vamos ver no que vai dar!

 

Pratique Sport com a gente!