[Opinião] Joaquim Campos: “A utilização de três zagueiros e de um falso nove”