COMPARTILHAR

(Foto: Sport Recife)

 

Mesmo com o acesso encaminhado, o Leão tem esbarrado na própria fala de intensidade para conseguir subir com maior antecedência

 

Lucas Araújo, Recife/PE

 

O fim da Série B se aproxima e o Sport está perto de conseguir seu objetivo principal, o acesso à primeira divisão. No entanto, a grande bronca da torcida leonina fica por conta das dificuldades desnecessárias que a equipe enfrenta para atingir sua meta. Se por um lado, a situação na tabela não transparece muito aperto, o desempenho irregular do Leão dentro das quatro linhas tem sido uma característica do time desde o início da segundona.

Após a dolorida derrota para o Guarani, com gol sofrido nos acréscimos, o técnico Guto Ferreira disse em sua coletiva que ‘‘ganhou quem buscou mais’’. Com razão, visto que não foi apenas uma noite de pouca inspiração dos Rubro-negros, mas também de uma postura acomodada e sem intensidade, o oposto da rodada anterior contra o Paraná, onde se viu uma equipe melhor do que o adversário durante os 90 minutos, marcando a saída de bola e vencendo o jogo com merecimento.

O contraste identificado no recorte dos últimos dois jogos ilustra bem a inconstância que tanto incomoda o torcedor do Sport, que lida com isso desde a primeira rodada, e sabe que caso o time conseguisse manter uma regularidade no bom desempenho, poderia estar numa situação de folga ainda maior e muito possivelmente firme na briga pelo título. Em momento algum do campeonato, os leoninos conseguiram vencer três partidas seguidas e nem tampouco fazer três boas atuações consecutivas. Muitas vezes, a mudança na pegado e no ritmo de jogo se dá não só de um jogo para outro, mas dentro de um mesmo jogo, a exemplo do empate em 1×1 frente o Atlético Goianiense, onde os pernambucanos fizeram um primeiro tempo horrível, mas um segundo tempo muito bom.

Evidentemente, a campanha é positiva de maneira geral. Vice liderança, segundo melhor ataque, time que menos perdeu na competição. Mas a irregularidade foi um problema crônico enfrentado durante a caminhada rubro-negra rumo ao retorno para a primeira divisão e que apesar de administrado, não foi superado. A apatia e morosidade demonstradas em campo várias vezes atrasam um acesso que poderia vir com ainda mais antecedência, impossibilitam um possível título e sinalizam que mudanças se fazem necessárias para a disputa de uma primeira divisão em 2020.

Pratique Sport com a gente!