COMPARTILHAR

Por Anderson Batista*

A partir de quinta-feira, os clubes da elite do futebol brasileiro passarão por uma espécie de inter-temporada. Com a chegada da Copa do Mundo, serão pouco mais de trinta dias de aprimoramento dos aspectos táticos e físicos dos jogadores, além de uma pausa para descanso. Em contrapartida, as equipes que vivem boa fase perderam o ritmo com interrupção do Brasileirão. Como será esse período para o Sport?

É fato que no início da competição a necessidade dos trinta dias de trabalho era grandiosa. No entanto, as apresentações do rubro-negro pernambucano durante o passar das rodadas contrariaram as expectativas. Por outro lado, a perda do volante Anselmo para o futebol árabe geram questionamentos a respeito da forma de jogo do time de Claudinei Oliveira. O Leão nos últimos jogos atuou buscando alternativas por não contar com o seu principal jogador.

O pensamento de que a parada do Mundial será benéfica volta para a pauta após as duas últimas atuações do campeonato. Diante do Atlético/PR: vitória pela individualidade em um chute de Fellipe Bastos. No último sábado, derrota por falhas defensivas e gols marcados por erros do adversário e pela individualidade. O Sport precisa reencontrar-se dentro do certame para continuar longe das últimas posições.

Resta apenas o jogo contra o Grêmio na quarta-feira. Depois desse compromisso, Claudinei terá um tempo hábil para acertar alguns pontos dentro da equipe. Com o ganho de opções, ele deve formular maneiras do Leão apresentar-se dentro e fora de casa. Faltam peças de reposição em alguns setores específicos. Porém, com os atletas que estão à disposição, a competitividade deve aumentar de nível.

Anderson Batista é radialista e colaborou com o site Eu Pratico Sport. 

Pratique Sport com a gente!