[Opinião] “Reforços x Responsabilidade”

(Foto: Sport)

 

Mais um final de ano com o Leão indo para a elite do futebol brasileiro. Com ele, mais uma repetição de um novo capítulo: o das renovações e das contratações. A primeira, em especial, mais importante ainda neste contexto, pois serão elas que decidirão o que de fato o clube precisará para a temporada que vem. Ou pelo menos para iniciar 2020.

Se for pensar no universo de antigos nomes (DS87 e Richely) o torcedor tem que ser muito inocente para achar que eles, de fato, virão com reduções drásticas de seus salários. Pelo menos é o que a gente depreende, inicialmente, do histórico dos atletas. E cá para nós: eles estão nos seus direitos. O próprio Milton Bivar já exclamou a realidade, difícil – quanto aos atletas citados e também da dificuldade de nomes de força no mercado. Outro pensamento de início de ano e quanto ao perfil do clube, pois ele não se destaca por ser um dos que se municiam no final do ano com “força máxima” para a composição da temporada. Aos poucos, como um conta gotas, dirigentes rubro-negros sempre buscaram reforços na medida do possível financeiro. E agora mais do que nunca!

É Preciso ter cautela de todos os lados. Essa história de “trazer e a torcida pagar” não é uma premissa completamente verdadeira. E quanto a cautela, é preciso cobrar, mas com responsabilidade para não atrapalhar o alicerce do ano que vem.