[PARABÉNS, LEÃO] Sport 115 anos: uma data especial num momento delicado

A ilha do Retiro é uma das maiores demostrações de força do Leão. (Foto: Sport)

Em meio à saudade e incerteza quanto ao retorno, torcida
leonina celebra de casa o 115º aniversário leonino

 

Lucas Araújo

Nesta quarta-feira, o Sport Club do Recife completa 115 anos de existência. Uma caminhada centenária, que desde o dia 13 de maio de 1905 coleciona histórias gloriosas dentro de campo. Vitórias, títulos, campanhas e craques que ao longo dessa trajetória marcada por luta e superação conquistaram a paixão de milhões de torcedores pelas cores rubro-negras.

Maior campeão de Pernambuco desde 1924 e atualmente detentor de 42 títulos estaduais, o Leão acumula conquistas também fora da fronteira estadual. Três vezes vencedor da Copa do Nordeste, campeão brasileiro de 1987, da segunda divisão de 1990 e único clube fora do Sul e Sudeste a conquistar a Copa do Brasil, no ano de 2008, o Sport orgulha sua torcida não só pela hegemonia conquistada em território local, mas pelo histórico de resistência em bater de frente com adversários mais abastados de mídia e recursos financeiros, representando o estado nacionalmente e internacionalmente.

1987: o maior título do clube até hoje!

Porém, em 2020 o aniversário não será tão comemorada pelos leoninos como costuma ser. Devido à pandemia da Covid-19, com o futebol paralisado no Brasil e na maior parte do mundo, as celebrações e homenagens só poderão ser prestadas à distância. Não haverá a tradicional missa, nem reunião do conselho do clube ou qualquer cerimônia comemorativa. No entanto, como forma de manter o elo entre torcida e instituição num dia tão especial, o Leão irá transmitir em seu canal oficial do Youtube a vitória por 1×0 diante do Guarani, que deu ao Rubro-negro o título Brasileiro de 1987.

Resta a torcida para que toda essa situação de pandemia vá embora o quanto antes. Que o espetáculo do futebol volte a ter seu espaço e o dia 13 de maio, tal como todas as outras datas especiais neste esporte voltem a ter como protagonista a alegria, e não a preocupação, incerteza e a saudade.