Treino fechado, jogadores poupados e muito sigilo na escalação do Leão que enfrenta o Cruzeiro

foto: sport

Alessandro Matias, Eu Pratico Sport-Recife/PE

A imprensa só teve acesso ao CT do Sport no final da tarde de ontem. A liberação foi justamente para conferir a coletiva do técnico Ney Franco.

Nela, por sinal, o técnico não falou qual seria o time rubro-negro que enfrentará o Cruzeiro, amanhã, pelo Brasileirão. Mesmo relatando na coletiva de quarta-feira, após o jogo contra o Bahia, pela Copa do Nordeste, que o time iria com força máxima, o técnico teve que dar um descanso para alguns jogadores na movimentação de ontem.

Nesta relaxamento e descanso muscular, 4 jogadores ficaram de fora. Entre eles, o atacante André e o zagueiro Ronaldo Alves que ainda sentem o desgaste muscular e foram citados como exemplos por Ney Franco.

A movimentação foi basicamente técnica e seguida com chutes e jogadas de finalização ao gol. Hoje o treino será pela manhã com a concentração iniciando logo em seguida para os convocados para o jogo contra o time mineiro.

Sobre os resultados, apesar dos números que são expostos na imprensa, Ney Franco se defendeu:

“Já passamos por cinco “mata-mata” nas últimas oportunidades: uma classificação inédita na Copa Sul-americana, nos classificamos sobre o Santa Cruz, chegamos na final do certame local sobre o Náutico e passamos pelo Joinville.

Temos a eficiência dos batedores de pênaltis e achamos uma forma de jogar diante das dificuldades da falta de treinamentos. Contra o Bahia, não vimos nenhuma posição, por parte da imprensa local, sobre o claro impedimento no gol do Bahia. Pelo contrário, deram ouvidos somente ao presidente do time adversário. Precisamos jogar contra tudo e todos!”

Mesmo com o sigilo na movimentação, o provável Sport para o jogo do Cruzeiro deve ser formado assim: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Evandro; Fabrício, Rithely e Diego Souza; Osvaldo, Rogério e André.

(Foto: Sport Club do Recife)