COMPARTILHAR

Sander relatou que ainda não consegue executar arremessos laterais. (Foto: Williams Aguiar/Sport)

 

O lateral esquerdo Sander, um dos titulares absolutos do elenco 2019, está se recuperando de uma luxação no cotovelo e vem se recuperando dia a dia. Ontem, ao chegar mais cedo na Arena de Pernambuco – local do treino desta quinta-feira- encontrei o jogador.

Muito educado e solícito puxamos um papo nos corredores da Arena que, de início, seria rápido e por mera causalidade e educação pelo encontro. Contudo, preocupado com o jogador, perguntei como estava a sua recuperação. Segundo ele, desde o dia da luxação que tem dificuldades: seja para dormir, seja para se locomover (como foi o caso da volta do Sul do país) e que aprendeu a usar o outro braço para as atividades diárias.

Acompanhando o caso de fora, perguntei se a transição não seria um avanço na recuperação. Ele foi enfático: “Sim!”. Contudo, ao exclamar ele relatou que ainda sente dores ao correr (veja no vídeo, nos 7 minutos e 40 segundos, o momento em que o jogador para de correr e coloca a mão no cotovelo em recuperação ) e que a transição é uma forma de condicionar fisicamente o seu corpo. Ainda sobre a transição, o jogador falou que não consegue levantar o braço para executar o lance de cobrança de um lateral. Por sinal, no momento, Sander mostrou com o movimento que não consegue. Detalhe: tentou e somente levantou o braço até a altura do ombro.

Sabendo da força do jogador, que falou que volta ao gramado normalmente em uma semana, tenho minhas dúvidas da volta tão rápida na próxima semana. Isso, claro, pela falta ainda de capacidade de arremessos laterais. Acho, pelo visto, como palpite, que o atleta só terá condições de voltar com umas duas ou três semanas.

Que eu esteja errado quanto ao retorno.

Correção: a conversa com o jogador não foi em off (conversa que não pode ir ao ar), conforme dito equivocadamente no vídeo. A conversa foi informal e nos corredores da Arena.

Pratique Sport com a gente!