COMPARTILHAR

Rogério tem um salário alto para os padrões leoninos em 2019. (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife).

 

A saída do Sport da elite do futebol brasileiro acarretará em uma diminuição das folhas de salários em relação aos últimos anos. As informações seguem o caminho de que o valor estimado para gastos com vencimentos não deve ultrapassar R$ 1 milhão: para os padrões da Série B, é um valor aceitável para a formação de um elenco competitivo. No entanto, as situações de alguns jogadores do Leão chamam a atenção.

O goleiro Magrão e os atacantes Rogério e Reinaldo Lenis, segundo informações, totalizam algo em aproximado dos R$ 600 mil/mês aos cofres rubro-negros. O trio possui vínculo com o Sport para o próximo ano e pode ser negociados em caso de uma não redução dos seus vencimentos para os padrões rubro-negros nos próximo anos. O último, inclusive, foi devolvido pelo Atlético Nacional/COL e pode ficar no Sport para a disputa da Série B. 

Diante dos possíveis fatos, um questionamento: como o Sport vai trabalhar para manter os três atletas para a próxima temporada? Vale sempre destacar as contas apertadas e a dívidas a serem pagas ainda deste ano pelo futuro mandatário. De quebra, o Leão não contará com a “cota paraquedas” e, em números, terá finanças semelhantes ao seus principais concorrentes de 2019.

Pratique Sport com a gente!