COMPARTILHAR

[3×0] Sport estreia com derrota, fora de casa, contra o América MG. (Foto: Mourão Panda/América-MG)

 

Anderson Baptista* Twitter AB_blogueiro

 

A primeira etapa do jogo foi suficiente para definir o resultado da partida. Fora de casa, o Leão foi derrotado pelo América/MG, por 3×0, e largou mal no Campeonato Brasileiro. Mais do que nunca, o time rubro-negro precisará de uma Ilha cheia e apoiando o time para o duelo contra o Botafogo, no próximo desafio. Valerá os primeiros pontos na competição.

Com o início da partida, o Sport foi logo surpreendido em um vacilo da defesa: troca de passes de cabeça do time da casa e gol de Serginho. Isso com 30 segundos jogado. Após o tento, o América continuou com a posse de bola, trocando passes e envolvendo o Leão nos minutos iniciais. Por sua vez, a equipe de Nelsinho Baptista não conseguia segurar a bola quando a tinha. De longe, Fellipe Bastos tentou um chute forte e não conseguiu êxito.

Desconfigurado, o Sport demonstrou inúmeras dificuldades defensivas e ofensivas originadas pela falta de entrosamento entre os remanescentes e os recém-chegados. Percebendo as adversidades, o América arriscava chutes sem medir distância e aproveitando as bobeiras dadas pelo time pernambucano. Aos 36 minutos, outra vez, pelo lado direito, falta de comunicação entre Agenor e Léo Ortiz ocasionou mais um gol do mandante: Carlinhos assinalou. Quatro minutos depois, e mais um tento do America/MG. Outra bobeira defensiva do rubro-negro e o segundo gol de Serginho na partida. O terceiro do América/MG.

Para a segunda etapa, duas mudanças alteraram o panorama do jogo. Nelsinho Baptista lançou Sander na vaga de Cláudio Winck e reparou o erro inicial colocando Raul Prata na sua posição de origem. Além da entrada de Gabriel, na vaga de Ferreira. O Leão postou-se, organizadamente, criando chances claras de gol que foram desperdiçadas. Os atletas acionados deram mais dinâmica no time e levaram o Sport à frente.

Diante de um resultado favorável, a postura do América não poderia ser outra. O Coelho marcou os avanços do Leão na busca por um contra-ataque e e do aumento da vantagem no duelo. Embora o rubro-negro, na segunda etapa, tenham trocados mais passes, todas as investidas pararam no goleiro Jory ou perderam-se em linha de fundo. O treinador ainda colocou Everton Felipe no lugar de Fellipe Bastos. Entretanto, o jogo foi consumado com o placar do primeiro tempo.

Anderson Batista é radialista e colaborou com o site Eu Pratico Sport. 

 

 

 

Pratique Sport com a gente!