Início Autores Posts por Eu Pratico Sport

Eu Pratico Sport

Eu Pratico Sport
856 POSTS 38 COMENTÁRIOS

[Marcos Aurélio] Enquete confirma, com antecipação, sondagem e desejo da torcida

0

Resultado de imagem para marcos aurélio - sport

(Foto: Sport Recife)

 

O repórter Alessandro Matias, no último dia 8 de março, por intermédio da sua conta no Twitter, formulou um enquete sobre o possível caso Marcos Aurélio no Sport. Quem acompanha o trabalho do repórter, sabe que suas enquetes são, na maioria dos casos, uma amostra do que rola nos bastidores. Pelas informações, acertou mais uma vez.

O atleta, de 35 anos, joga hoje no Botafogo/PB e é considerado por alguns como uma “saída” para o clube em caso de uma não renovação com o meia Sammir. É bom destacar que a idade do jogador, as condições físicas e a interrogação sobre a desenvoltura em uma série B, são os pontos que colocam o negócio ainda em dúvida. Há, também, segundo informações dos bastidores, uma multa de rescisão contratual com o atual clube do jogador que é mais um dificultador do caso.

Céu e estrada

O Campeonato Brasileiro da série B tem muitas rodadas e os jogos, diferente do Brasileirão série A, são, em sua maioria, com viagens de avião e com alguns complementos por estradas.

 

 

Com vínculo contratual acabando, Sammir luta para provar o seu potencial

0

(Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

Com um primeiro vínculo até o final de abril, Sammir, que teve sua chegada em janeiro de 2019, luta para mostrar que está apto para jogar futebol no rubro-negro pernambucano. Ou melhor, que terá condições de atuar em várias partidas durante a temporada.

Ainda sem jogar, vem com um histórico complicado dentro do Sport para convencer o torcedor que merece ficar. Atualmente, o atleta está em recuperação de um problema no tendão de aquiles. A bronca maior, como todos vêm acompanhando, é o pouco tempo para provar a sua capacidade e assinar outro contrato com o clube por mais tempo. Se conseguir o convencimento de Guto Ferreira, da diretoria e da torcida, o jogador terá contrato renovado por mais dois anos.

Luta

Colocado como interrogação dentro do elenco atual, Sammir passou muito tempo sem jogar. Segundo informações dos bastidores, o seu contrato atual é válido como “uma aposta” para o clube por causa do valor que é considerado pequeno para os padrões do futebol e, principalmente, para os cofres atuais do rubro-negro. Falando de bola, o jogador tem um currículo para dar inveja a qualquer um e é visto pelos dirigentes como um atleta que, se vingar, dará muitos frutos ao Sport na atual temporada.

Resta saber como estão os planos de Guto Ferreira para aproveitá-lo durante o Campeonato Pernambucano. Por não atuar nos dois times no jogo-treino da última semana, contra a Cabense, na Ilha do Retiro, onde o clube goleou o adversário em dois jogos (8×0 e 6×0), é que ficará difícil o aproveitamento para a partida desta quarta-feira, 19h15, em casa, contra o Salgueiro, pelo certame estadual.

COMUNICADO  (Jogo-treino Sport x Cabense)

0

 

COMUNICADO  (Jogo-treino Sport x Cabense)

 

Comunicamos que o Canal Eu Pratico Sport TV não irá transmitir o jogo-treino desta tarde de sábado, às 15h30, na Ilha do Retiro, em virtude das restrições repassadas pelo clube.

Apesar de respeitar as observações, acreditamos que a transmissão tem que ter um mínimo de qualidade. Ou seja: tempo de jogo por completo e que a câmera fique localizada em um plano aberto, que proporcione uma visualização confortável para a Nação Rubro-Negra.

O Site Eu Pratico Sport é um aliado do clube na luta por qualquer causa. Entretanto, em virtude de o nosso torcedor ser o maior patrimônio, optamos por não transmitir o jogo-treino.

Pelo Sport Tudo!

Equipe Eu Pratico Sport

[Agenda] Ilha: “Treinos fechados” marcam a semana rubro-negra

0

Edifícios vizinhos dificultarão os próximos treinos fechados do Leão (Foto: Williams Aguiar/Sport)

 

Falar em treino fechado é sempre um assunto que não deixa nenhuma interrogação quanto ao direito de privacidade. Contudo, no Sport, esta semana, acontecerão dois treinos não tão fechados assim. As duas movimentações, uma na Ilha do Retiro (com problemas de privacidade por causa dos prédios) e outra no centro de treinamento, farão parte da agenda de preparação para enfrentar o Afogados, na próxima quinta-feira, às 15h, na Ilha do Retiro, pelo Campeonato Pernambucano.

Agenda

Hoje, terça-feira, o treino ocorrerá às 15h30, com abertura apenas para a a imprensa no aquecimento dos jogadores. Na quarta-feira, véspera do jogo, a movimentação será pela manhã no CT. Em ambos, Charles e o técnico Guto Ferreira concederão as respectivas coletivas de imprensa.

 

 

 

[Blog] “Socorro, apanhei do meu sparring”

0

sparring

Se a gente apanha até do sparring, a Série B vai nos “estraçaiá”! (Foto: Divulgação Internet)

MUITO SPARRING, POUCOS JOGOS

No boxe, o sparring é o atleta que simula possíveis situações de luta contra um adversário real. Apesar de ser uma boa forma de se preparar para o que pode acontecer na luta à vera, esse tipo de prática não deixa de ser apenas um treino.

A temporada 2019 tá a todo vapor, mas o Sport ainda não enfrentou nenhum adversário à altura do que lhe espera na Segundona. Até agora foram disputadas apenas seis partidas: Flamengo (o de Arcoverde e que merece algum respeito), Vitória (o das Tabocas e não o homônimo baiano chegado num vice-campeonato), náutico (o que um dia foi clássico), América (o que eu ainda gostaria de chamar de clássico), Petrolina (o que mais viaja do que joga) e a Tombense (o sparring que esqueceu de apanhar).

Dessa lista dá pra ter uma ideia do porquê de muita gente estar preocupada. O elenco foi todo reformulado nesse início de ano e os resultados até agora não estão muito animadores (quatro vitórias e duas derrotas). A última deixou todo mundo desolado, pois era a chance de ganhar uma grana extra e poder enfrentar times mais fortes. Resultado: estamos pobres e vamos ter de nos contentar com os sparrings peso pena do Evandrão.

Desse jeito, como vamos saber se estamos preparados pra enfrentar times de verdade na Série B? Alguns analistas apostavam que a temporada de sparrings acabaria após a estreia na Copa do Brasil, diante da Tombense. Mas que time é esse? De onde ele veio? O que ele fez pra merecer ser chamado de “o grande teste da temporada”? Sinceramente, não sei!

TOMBEI

A tal da Tombense ficou em 11.º lugar na Série C do ano passado. Vou repetir pra enfatizar! DÉCIMO PRIMEIRO colocado na SÉRIE C, também conhecida como TERCEIRA DIVISÃO, o mesmo buraco onde se escondem atualmente times como o santa cruz. Eles surpreenderam muita gente esse ano ao bater os reservas do Atlético-MG por 1×0, com gol do medalhão Juan (ex-um-monte-de-time-aí). Mas depois foram derrotados pelo América-MG e pelo Boa Esporte. Além disso, o time que tá recheado de ex-náuticos não conseguiu mais do que empates contra Tupi, Tupynambás e URT. Estamos falando do time que atualmente está em sétimo lugar no seu campeonato estadual.

Inexplicavelmente, esse sparring com sotaque mineiro foi promovido a jogo do ano e grande adversário da temporada, mas cá entre nós, não passa de mais um time abaixo da média. Estamos diante de um exemplo de sparring bêbado. Se o Sport enchesse eles de bordoada, todos diriam que não fez mais que sua obrigação. Mas como perdemos, estamos agora com aquela vergonha pesada, uma vergonha do pior tipo: aquela que dói na moral e no bolso!

Estou com medo agora de trocar os sparrings por lutadores ranqueados! Daqui a pouco chega a hora de parar de correr de pijama pela rua e vamos ter de enfrentar um Ivan Drago da vida. Espero que alguém jogue a toalha a tempo!

[Blog/Torcida] “Segurem suas cornetas!”

0

Charles

Parece que Charles tava xingando Walber, mas era só comemoração! (Foto: Williams Aguiar / SCR)

 

Parem as máquinas! Aquele time desacreditado “de ontem” virou o favorito ao título de hoje

 

Bastaram 45 minutos de uma partida morna na Arena Pernambuco para que as redes sociais transformassem a fúria destruidora pós derrota na estreia em uma euforia digna de festinha regada a entorpecentes lícitos. A segunda partida do Sport no “Evandrão” teve de um tudo: dupla de zaga entrosada, lateral-direito apoiando, volante com chegada na área, ponta-esquerda veloz e até mesmo gol do (ex) Brocador.

Tudo isso aconteceu num impressionante primeiro tempo que encheu o torcedor de esperanças. Já elegemos nossos novos xodós e esquecemos das antigas paixões. Quem é Marlone perto de Charles, o novo galeguinho da Ilha? Ninguém mais lembra dos sorrisos de Durval após a estreia do cinematográfico Xerife Chico! Nem sei o que estão esperando pra entregar logo a camisa 87 pro maestro e novo embaixador Leandrinho.

Brincadeiras à parte, não há como negar que as mudanças promovidas por Milton Cruz foram determinantes pra apagar (ou pelo menos amenizar) a vergonha que sentimos na derrota pro único Flamengo que merece algum respeito. As seguidas falhas individuais da defesa e a angustiante incapacidade criativa do ataque geraram um generalizado sentimento de pessimismo nos torcedores. As vaias da arquibancada logo viraram xingamentos nas redes sociais, mas com um pouquinho de bom senso, logo se percebe que esse tipo de apedrejamento digital é muito nocivo para o clube como um todo.

Nossos olhos até brilham a cada publicação nova no BID. Tem jogador de qualidade que ainda não se recuperou da ceia de natal, mas que pode dar uma boa dor de cabeça pro treinador rubro-negro. É certo que eles não vão se aprumar pro clássico de domingo, mas em breve vai ter titular preocupado com sua sombra no banco de reservas. Quem não comer grama, vai engolir mosca!

Essa é a lógica da Nova Era e o ano 1 d.AB ainda promete. Vamos aproveitar enquanto não chega a próxima polêmica pra renovar aquelas boas e velhas expectativas exageradas. É claro que vai dar certo… Sucesso garantido, certo Iggy?!

Mesmo curtindo férias na Europa, Magrão não descuida e segue em tratamento

0

(Foto: Jean Nunes/Eu Pratico Sport)

 

O goleiro Magrão anda pelo mundo em suas merecidas férias. O ídolo rubro-negro passa o descanso em terras europeias, com a sua família, e deve se apresentar com o elenco rubro-negro no terceiro grupo de jogadores: dia 3 de janeiro.

Magrão, 41 anos, ao se reapresentar no Sport, passará por uma análise minuciosa pelo departamento médico do clube e, de imediato, fará um raio-x para saber o quanto evoluiu desde a cirurgia do antebraço direito. Só depois é que os médicos terão uma realidade do tempo necessário para a volta aos treinos com bola.

(Foto: Williams Aguiar/Sport)

O goleiro, mesmo antes das férias em continente europeu, vinha fazendo a fisioterapia e foi orientado a realizar um trabalho de fortalecimento muscular, durante a viagem, para ganhar mobilidade. Dependendo de como estiver a consolidação óssea, o jogador poderá ser liberado de imediato.

Magrão sofreu a fratura do antebraço no jogo contra o Atlético PR, na Arena da Baixada, pela 29ª rodada do Brasileirão deste ano. A cirurgia aconteceu em outubro, e a expectativa inicial é de que o jogador volte aos treinos na segunda semana de janeiro.

[Hoje] Resenha Rubro-Negra: o que tem o Atlético PR?

0

O nosso programa Resenha Rubro-Negra vai ao ar, neste noite de terça-feira, apenas com um assunto: o atlético PR.

O rubro-negro paranaense é hoje um dos clubes referência em vários assuntos no futebol brasileiro e foi citado pelos candidatos ao pleito de presidente do Sport Club do Recife em alguns momentos na atual campanha. Neste caminho, não poderíamos deixar de lado esse clube e vamos buscar as respostas para várias interrogações.

Para o programa de hoje, convidamos Juliano Lorenz, ex- blogger no Globo Esporte e um dos jornalistas do Canal Tretis TV, parceira do site Eu Pratico Sport no Sul do país. Outro convidado é o Vinicius Furlan, que é componente, também, do canal rubro-negro no YouTube. Ele é especialista em gestão de pessoas e desenvolvimento gerencial. Hoje, além do canal do YouTube, trabalha como executivo em uma startup em Curitiba.

Pelas bandas de Pernambuco, Alessandro Matias e Anderson Batista, ambos do Canal Eu Pratico Sport, estarão conversando sobre o clube sulista com foco no Leão. Portanto, se inscreva no nosso canal e clique no sino das notificações. O sino, por detalhe, vai avisá-lo do início do programa. Falando em horário, a Resenha Rubro-Negra começará às 20h30 (horário de Recife).

Mesmo com um jogador a mais, Sport perde em casa pro Flamengo

0

flamengo

O Sport não conseguiu tirar vantagem da expulsão de Lucas Paquetá e saiu derrotado. (Foto: Williams Aguiar/SCR)

 

Mesmo com um jogador a mais, desde os 15 minutos do segundo tempo, o Sport não conseguiu segurar o flamengo e saiu derrotado pelo placar mínimo.

Com aspirações distintas, Sport e Flamengo se enfrentaram na Ilha do Retiro, em partida válida pela 35ª rodada do Brasileirão. Os cariocas viajaram a Recife ainda de olho no título, mesmo sabendo que as chances de alcançar o Palmeiras eram remotas. Já o rubro-negro pernambucano almejava se afastar da zona de rebaixamento e se garantir na primeira divisão de 2019.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou com o flamengo tentando tomar a iniciativa. O Sport, por sua vez, apresentava duas linhas defensivas bem compactas, buscando roubar uma bola e subir em contra-ataque com velocidade. A primeira dessas investidas foi aos 5 minutos, quando Mateus Gonçalves explorou a ponta esquerda e serviu Gabriel, mas a finalização saiu fraca e à direita da meta. O flamengo respondeu dois minutos depois. Após cobrança de falta, Maílson afastou a bola da área e Geuvânio arriscou o chute de longe, porém a bola foi por cima do travessão.

Passados os primeiros minutos, o Sport conseguiu equilibrar a partida. Aos 13, Gabriel sofreu falta de Cuéllar na entrada da área. Michel Bastos cobrou e exigiu que o goleiro César fizesse boa defesa. No rebote, o ataque leonino entrou em impedimento. Mas o Flamengo não estava morto. Após boa triangulação, Renê tocou para Vitinho na entrada da área. O atacante chutou forte, no cantinho, mas Maílson fez boa defesa e mandou para escanteio. Dois minutos depois, Vitinho e Renê novamente levaram perigo pra defesa do Sport. O cruzamento saiu errado, mas foi na direção do gol. Mais uma vez Maílson desviou pra fora.

O goleiro do Leão estava mais uma vez sendo primordial, mas aos 27, ele fez uma reposição de bola insegura e deu a bola no pé do adversário. Para sua sorte, a finalização foi precipitada e saiu pela linha de fundo. O susto não desmotivou o Sport, que continuava insistindo pelas laterais. Winck e Mateus foram muito acionados, mas o último passe não chegava até o comando do ataque. Numa dessas jogadas, o goleiro César também assustou seus companheiros e betu roupa. Hernane acompanhava o lance, mas não alcançou o rebote.

O primeiro tempo seguiu com muitos toques de bola pelo meio e poucas chances reais de gol de ambos os lados. Parecia que os dois times careciam de um jogador mais criativo no meio-campo. Antes do final da etapa, Vitinho ainda deu um susto na torcida local. Ele pedalou pela ponta esquerda e finalizou, mas a bola desviou na zaga. Do lado do Sport, Michel Bastos recebeu no comando de ataque, girou como um centroavante, mas chutou muito alto.

SEGUNDO TEMPO

As duas equipes retornaram para a segunda etapa sem alterações. O Flamengo tentou mostrar mais disposição, arriscando chutes de longe aos 5 minutos com Vitinho e aos 6 com Geuvânio, mas Maílson mostrou segurança. Já o Sport explorava as laterais. Aos 9, Mateus inverteu da esquerda para direita e achou Cláudio Winck livre. O lateral cabeceou pro meio, mas César interviu antes que qualquer atacante escorasse pro gol.

Aos 15 minutos, Lucas Paquetá fez uma falta proposital para parar um contra-ataque do Sport, tomou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Ainda assim, Dorival Júnior colocou seu time pra cima, acionando Éverton Ribeiro e Berrío nas vagas de Geuvânio e Henrique Dourado. Logo em seguida, Mateus Gonçalves teve a principal chance de gol do Sport. Em velocidade, o atacante infiltrou na área e finalizou, mas Rhodolfo se recuperou bem e interceptou o chute.

O Flamengo manteve sua postura de explorar o lado direito da defesa do Sport. Aos 23, Vitinho fez boa jogada individual, mas finalizou longe do gol. O Leão reagiu com Mateus também pelas pontas. Ele cruzou na cabeça de Hernane, mas a bola foi pra fora. Foi o último lance do Brocador, que foi substituído por Marlone.

A superioridade numérica não se reverteu em posse de bola pro Sport. Mesmo com um a menos, o Flamengo tinha mais domínio da partida. Faltava ao Sport mais velocidade na armação dos contra-ataques. Já o time carioca quase abriu o marcador aos 33 minutos. Berrío recebeu cruzamento na área de Éverton Ribeiro e cabeceou na trave. A bola caprichosamente voltou nos braços de Maílson, que a repôs em jogo rapidamente. Fellipe Bastos puxou o contra-ataque e arriscou um chute forte de longe. A bola quicou na frente do goleiro, mas César fez a defesa com dificuldade. No rebote, Mateus Gonçalves chutou mais uma vez pra fora.

A falta de ofensividade do Sport, mesmo com um jogador a mais, foi punida aos 36 minutos. Após cobrança de escanteio, Willian Arão subiu mais alto que todo mundo e desviou pra fazer o gol do flamengo. Somente após ficar em desvantagem no marcador, o Sport tentou impor mais volume de jogo. Entretanto, as investidas se resumiam a cruzamentos na área. A pressão foi grande, mas nenhuma grande chance de gol foi criada.

FIM DE PARTIDA

A derrota foi um duro golpe nas pretensões do Sport na luta contra o rebaixamento. Agora, o torcedor precisa secar os adversários diretos e esperar uma mudança de postura técnica do time para os três jogos finais do campeonato.

FICHA DO JOGO

SPORT: Maílson; Cláudio Winck, Ronaldo Alves, Adryelson e Ernando; Marcão (Fellipe Bastos), Jair e Michel Bastos (Matheus Peixoto); Gabriel, Mateus Gonçalves e Hernane (Marlone). Técnico: Milton Mendes.

Flamengo: César; Léo Duarte, Rhodolfo, Réver e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Lucas Paquetá; Geuvânio (Berrío), Vitinho (Piris da Motta) e Henrique Dourado (Éverton Ribeiro). Técnico: Dorival Júnior.

GOL: Willian Arão (flamengo – 36’ 2T).

PÚBLICO: 26.005

[Salários atrasados] Eduardo Carvalho, candidato à presidência do Sport, emite nota de repúdio

0

Eduardo Carvalho se pronunciou por nota oficial. (Foto: Divulgação)

 

Antes da coletiva de imprensa de Milton Mendes, na última partida do Leão, Laércio Guerra, VP de futebol do Sport, falou com a imprensa para agradecer a presença da torcida nas arquibancadas. Logo em seguia, e não poderia ser diferente, a imprensa foi perguntar sobre os atrasos de salários dos jogadores e do pessoal do administrativo.

Segundo o dirigente, o clube deve normalizar tudo ao final do ano. Contudo, as declarações geraram revolta por parte de funcionários do clube, de boa parte da torcida e de Eduardo Carvalho, candidato da oposição ao cargo de presidente do Sport nas próximas eleições ao final do ano. Eduardo Carvalho, por sinal, emitiu um nota oficial sobre o assunto. Confira.

 

NOTA DE REPÚDIO

No final da noite de ontem, enquanto todos os torcedores do SPORT comemoravam a saída do nosso time da zona do rebaixamento, e renovavam-se as esperanças da nossa permanência no grupo de elite do futebol brasileiro, coube ao atual vice-presidente de Futebol, desde logo candidato à sucessão do presidente de agora, trazer à Ilha do Retiro as nuvens negras do preconceito, do desrespeito e do descaso.

Ao afirmar que, o fato dos empregados que compõem a administração do SPORT entrarem no terceiro mês seguido sem receber salários não é o mais importante “no momento” bem demonstra o caráter da atual gestão do nosso clube. O mesmo caráter que permitiu a recontratação daquele técnico que abandou nossos jogadores no saguão do Tom Jobim.

O desrespeito aos nossos empregados do administrativo ainda tem a marca do sadismo: eles trabalham, inclusive em dias de jogos na Ilha, não recebem salários há dois meses, mas, ficam sabendo que a heroica diretoria “foi atrás” e “em busca” de grana para pôr em dia os salários dos atletas do futebol de campo, e que o “bicho” está sendo “religiosamente” pago. Amém!

O tal vice-presidente de Futebol afirmou que todos os débitos do SPORT serão pagos “até o final do ano”. Indago se a atual administração também assumirá os pagamentos das multas e dos juros a serem cobrados aos nossos empregados, diante do não pagamento de cartões de crédito, das contas mensais de água, energia elétrica e telefone. Sem se falar nas escolas dos filhos.

Ao contrário de outros, o movimento UMA RAZÃO PARA VIVER não se cala, nem se omite – o que poderia eleitoralmente até mesmo lhe ser conveniente – diante desse posicionamento covarde e desrespeitoso do futuro candidato à Presidência, da atual gestão.

O compromisso dos componentes da chapa UMA RAZÃO PARA VIVER é de respeito, sem qualquer exceção, a todos aqueles que contribuem para que o nosso Clube continue vivo, e sempre lutando para torná-lo cada vez maior.

Eduardo Carvalho
Candidato à Presidência do Sport pela chapa Uma Razão para Viver.”

Sport vence Ceará e deixa a zona de rebaixamento

0

O Leão confirma bom momento e vence a terceira partida seguida. A vítima da vez foi o Ceará.

Ceara

Gabriel marcou o gol da vitória e comemorou junto à torcida do Leão. (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

O clima de empolgação era evidente entre a torcida do Sport. Caso vencesse o Ceará, pela 32ª rodada do Brasileirão, o Leão finalmente deixaria a zona de rebaixamento. A torcida fez seu papel e lotou a Ilha do Retiro. Em campo, os jogadores corresponderam e conquistaram a terceira vitória consecutiva, colocando o Leão em 16º lugar, dois pontos à frente do Vitória.

PRIMEIRO TEMPO

A festa da torcida do Sport começou antes mesmo de a bola rolar na Ilha do Retiro e o clima positivo contagiou os jogadores, que buscaram o domínio da partida desde o início. Apesar disso, a primeira chance real de gol só saiu aos 10 minutos de jogo. Winck tocou de letra e deixou Gabriel em condições de finalizar na entrada da grande área. O chute saiu potente, mas o goleiro do Ceará fez boa defesa e mandou para escanteio.

O Sport continuou pressionando os cearenses, principalmente com jogadas armadas pela lateral-direita. Enquanto isso, o time de Lisca tentava sem muito sucesso encaixar um contra-ataque certeiro. As ações ofensivas do Ceará se limitavam a chutas de longa distância, como o de Calysson aos 20 minutos, que saiu alto demais.

Enquanto isso, o time da casa insistia nas jogadas pela ala e nos cruzamentos pra área. A defesa do Ceará teve muito trabalho, mas conseguiu segurar a pressão rubro-negra. Assim, o jogo ficou truncado e nervoso. Bom para o time visitante, que parecia satisfeito com o empate. Em resumo: o Sport controlava a partida, mas não conseguia criar chances reais de gol.

Quando o primeiro tempo caminhava para seu final, o Ceará chegou a ameaçar o gol num contra-ataque puxado por Arthur. O centroavante alvinegro carregou a bola com velocidade e chutou forte. Mailson defendeu e mandou para corner. Na cobrança, a bola sobrou pra Tiago Alves, mas o zagueiro cearense não alcançou a pelota. Nos acréscimos, o Ceará fez mais uma jogada de perigo com Leandro Carvalho, que cortou pra dentro e chutou pro gol. Mais uma vez, Mailson defendeu com segurança.

SEGUNDO TEMPO

A partida recomeçou com o Ceará um pouco mais ofensivo, tentando tomar mais iniciativa na partida. Porém, essa atitude custou caro aos visitantes com apenas 7 minutos jogados. No contragolpe, Mateus Gonçalves foi à linha de fundo e cruzou para Hernane. O centroavante finalizou de virada, mas o goleiro Everson espalmou. No rebote, Gabriel mandou pro fundo da rede e abriu o marcador. Os jogadores do Ceará reclamaram muito com a arbitragem, mas Gabriel não estava em posição de impedimento. Gol legal do Leão!

O gol deixou o jogo mais aberto. Aos 15 minutos, Arthur mais uma vez conduziu em velocidade e chutou de fora da área. A bola chegou a resvalar no travessão e deu um susto na torcida rubro-negra. Sentindo o bom momento, aos 21, Lisca fez duas alterações ao mesmo tempo e deixou seu time mais ofensivo com Cardona e Felipe Azevedo.

Com a vantagem no marcador, o Sport se fechou e passou a explorar os erros do adversário. Aos 26, após roubada de bola no meio-campo, Gabriel mais uma vez apareceu dentro da área adversária para finalizar. Ele tirou do goleiro, mas a bola saiu pela linha de fundo. Por pouco, Hernane não desviou pra rede. Aos 29, foi a vez de Hernane infiltrar com perigo e finalizar para a defesa de Everson. No rebote, o Brocador teve outra chance de marcar, mas foi bloqueado.

Os contra-ataques do Sport continuaram levando perigo ao gol do Ceará. Aos 32, Michel Bastos interceptou o passe adversário e lançou Mateus Gonçalves. O atacante driblou pela esquerda e tocou pro meio da área, mas ninguém aproveitou a chance. O Ceará tentou responder, entretanto se limitava a lançamentos longos e bolas alçadas na área. Num desses lances, Leandro Carvalho acertou um chute de primeira, mas a bola subiu demais e perdeu-se pela linha de fundo.

A pressão cearense aumentou nos minutos finais da partida. Aos 42, Felipe Azevedo quase fez valer a chamada “lei do ex”. A finalização desviou em Adryelson e foi pra fora. Aos 46, Mateus Gonçalves teve a chance de matar a partida. O veloz atacante chegou à área, mas foi bloqueado pela zaga antes de finalizar. O drama seguiu até o final com uma verdadeira blitz do Vozão, mas a boa atuação da defesa garantiu a vitória do Leão.

FIM DE PARTIDA

Foi uma festa bonita na Ilha. Teve fogos de artifício, incentivo da torcida do início ao fim e uma atuação segura no gramado. O time de Milton Mendes chegou à terceira vitória consecutiva e finalmente saiu da zona de rebaixamento. O Sport literalmente ressuscitou no campeonato e agora tem pela frente mais seis jogos decisivos para confirmar a permanência na Série A.

É preciso manter o foco, a pegada forte e a disciplina tática que caracterizaram essas últimas partidas do Sport.

FICHA DO JOGO

SPORT: Mailson; Cláudio Winck, Ernando, Adryelson e Raul Prata; Marcão, Jair e Michel Bastos; Gabriel (Fellipe Bastos), Mateus Gonçalves e Hernane (Rogério). Técnico: Milton Mendes.

CEARÁ: Everson; Fabinho, Tiago Alves, Luiz Otávio e Felipe Jonatan; Juninho, Pedro Ken (Cardona), Ricardinho (Eder Luis) e Calysson (Felipe Azevedo); Arthur e Leandro Carvalho. Técnico: Lisca.

GOL: Gabriel (Sport – 7’ 2T).

Em partida emocionante, Sport bate o Grêmio em Porto Alegre

0

Fora de casa, o Sport venceu por 4×3 o time reserva do Grêmio.

Grêmio

Jair marcou duas vezes na vitória do Sport. (Foto: Lucas Uebel – Grêmio FBPA)

O Grêmio optou por ir a campo com um time alternativo, uma vez que está envolvido com as semifinais da Libertadores. Já o Sport vinha de vitória em casa, mas continuava sob pressão na zona de rebaixamento. Esse era o cenário da partida que contou com sete gols e muita emoção do início ao fim.

PRIMEIRO TEMPO

O Sport iniciou a partida com marcação forte. Já nos primeiros minutos, Michel Bastos e Jair chgaram a arriscar chutes de longe, mas não acertaram a meta gremista. Aos 7 minutos, veio o resultado da boa atuação inicial. Winck fez bela jogada pela direita e sofreu falta de Kannemann. Michel Bastos levantou na área para a cabeçada certeira de Jair. Merecidamente, o Sport abriu o marcador.

Atrás no marcador, o time da casa veio pra cima do Leão. Aos 11 minutos, o lançamento de Juninho Capixaba na área alcançou Thaciano, mas o jovem goleiro Mailson fez boa intervenção e evitou o empate tricolor. Aos 20 minutos, Kaio lançou o centroavante Thonny Anderson que dominou e chutou, mas foi interceptado por Adryelson. A bola saiu pela linha de fundo em escanteio para o Grêmio. Na cobrança, Douglas colocou na cabeça de Bressan, mas o desvio passou raspando a trave do Sport. O Grêmio continuou no ataque e, aos 26, Bressan tabelou com Thaciano e chutou. Mailson desviou com as pontas dos dedos.

O Sport respondeu à ofensiva gremista com um golaço de Mateus Gonçalves. Ele roubou a bola na defesa, conduziu pelo meio-campo, tabelou com Hernane e apareceu na entrada da área, de frente pro goleiro Paulo Victor. Com tranquilidade, o atacante escorou pro fundo da rede e ampliou a vantagem do Sport no placar para 2×0.

O Grêmio não se assustou com o segundo gol do Sport e continuou atacando. Aos 37, conseguiu diminuir a vantagem do Sport. Após cruzamento na área, Mailson tirou de soco. A bola sobrou pra Matheus Henrique que tentou chutar de primeira, mas furou. A bola chegou a resvalar em seu braço e ainda ficou com o meia tricolor, que finalizou novamente de pé esquerdo e marcou o gol. Os jogadores do Sport reclamaram muito da arbitragem, mas o gol foi validado.

O gol empolgou os atacantes gaúchos e deixou a defesa pernambucana um pouco desestabilizada. Aos 43, Kaio recebeu cruzamento na área sem marcação, mas cabeceou pra fora. Apesar do aperreio, o Sport conseguiu segurar a vantagem até o intervalo.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa começou com equilíbrio. O Sport tentou manter a bola no campo de ataque, mas esbarrava na boa marcação do Grêmio. Aos poucos, o time da casa retomou o controle da partida e aos 6 minutos o lateral Madson infiltrou na área e foi derrubado por Mateus Gonçalves. Juninho Capixaba cobrou o pênalti e empatou o jogo.

Menos de um minuto depois, o Sport respondeu e marcou o seu terceiro gol. Sander recebeu na lateral-esquerda e cruzou pra área. Gabriel veio de trás e surpreendeu os zagueiros gremistas. De cabeça, ele recolocou o Leão à frente do marcador.

A vantagem do Leão também durou pouco. Aos 13 minutos, Madson recebeu novamente na área e tocou para Thonny Anderson deixar tudo igual novamente. Milton Mendes percebeu que o lado esquerdo perdeu poder de cobertura e colocou Rogério no lugar de Mateus Gonçalves.

O jogo continuou muito emocionante e, aos 18 minutos, o Sport voltou a ficar na frente do placar. Michel Bastos cobrou falta quase do meio-campo. Jair recebeu na área, dominou e fez seu segundo gol na tarde.

O Sport reforçou seu sistema defensivo com a entrada de Fellipe Bastos no lugar de Hernane. A partir daí, a partida se resumiu a um ataque contra defesa. O Grêmio pressionou muito e o Sport perdeu o poder de contra-atacar. Renato Gaúcho até reforçou seu ataque com Marinho, mas o bom posicionamento defensivo do Sport fez com que o time da casa não conseguisse criar chances reais de gol.

Somente no finalzinho do jogo, o Grêmio chegou perto do empate. Aos 47, depois de uma rebatida na área, Pepê conseguiu finalizar com perigo. A bola passou a centímetros da baliza defendida por Mailson e se perdeu pela linha de fundo. Pepê chegou perto de novo de empatar aos 49, mas Maílson fez grande defesa e evitou. No último lance do jogo, Marinho cobrou escanteio e Thonny Anderson cabeceou pra fora.

FIM DE PARTIDA

Apesar dos três gols sofridos, o sistema defensivo do Sport esteve muito bem. Milton Mendes teve muito mérito em armar um ferrolho, com duas linhas de 4 jogadores defendendo. Até mesmo os jogadores de frente apoiavam a defesa quando estavam sem a bola. Além disso, o treinador rubro-negro conseguiu fazer com que seus comandados armassem bons contra-ataques.

Tudo isso se refletiu no marcador elástico. Foi uma bela vitória que deixa o Sport mais próximo de sair da desconfortável zona da degola.

Veja mais no nosso canal no YouTube.

FICHA DO JOGO

GRÊMIO: Paulo Victor; Madson, Bressan, Kannemann e Marcelo Oliveira (Marinho); Matheus Henrique, Thaciano (Jean Pyerre), Kaio (Pepê), Douglas e Juninho Capixaba; Thonny Anderson.

SPORT: Mailson; Cláudio Winck, Adryelson, Ernando e Sander; Marcão, Jair (Nonoca) e Michel Bastos; Gabriel, Mateus Gonçalves (Rogério) e Hernane (Fellipe Bastos).

GOLS: Jair (Sport – 7’ 1T), Mateus Gonçalves (Sport – 29’ 1T), Matheus Henrique (Grêmio – 37’1T), Juninho Capixaba (Grêmio – 6’ 2T), Gabriel (Sport – 7’ 2T), Thonny Anderson (Grêmio – 13’ 2T), Jair (Sport – 18’ 2T)

PÚBLICO: 13.842 torcedores.

Últimas