[Blog] “Socorro, apanhei do meu sparring”

sparring

Se a gente apanha até do sparring, a Série B vai nos “estraçaiá”! (Foto: Divulgação Internet)

MUITO SPARRING, POUCOS JOGOS

No boxe, o sparring é o atleta que simula possíveis situações de luta contra um adversário real. Apesar de ser uma boa forma de se preparar para o que pode acontecer na luta à vera, esse tipo de prática não deixa de ser apenas um treino.

A temporada 2019 tá a todo vapor, mas o Sport ainda não enfrentou nenhum adversário à altura do que lhe espera na Segundona. Até agora foram disputadas apenas seis partidas: Flamengo (o de Arcoverde e que merece algum respeito), Vitória (o das Tabocas e não o homônimo baiano chegado num vice-campeonato), náutico (o que um dia foi clássico), América (o que eu ainda gostaria de chamar de clássico), Petrolina (o que mais viaja do que joga) e a Tombense (o sparring que esqueceu de apanhar).

Dessa lista dá pra ter uma ideia do porquê de muita gente estar preocupada. O elenco foi todo reformulado nesse início de ano e os resultados até agora não estão muito animadores (quatro vitórias e duas derrotas). A última deixou todo mundo desolado, pois era a chance de ganhar uma grana extra e poder enfrentar times mais fortes. Resultado: estamos pobres e vamos ter de nos contentar com os sparrings peso pena do Evandrão.

Desse jeito, como vamos saber se estamos preparados pra enfrentar times de verdade na Série B? Alguns analistas apostavam que a temporada de sparrings acabaria após a estreia na Copa do Brasil, diante da Tombense. Mas que time é esse? De onde ele veio? O que ele fez pra merecer ser chamado de “o grande teste da temporada”? Sinceramente, não sei!

TOMBEI

A tal da Tombense ficou em 11.º lugar na Série C do ano passado. Vou repetir pra enfatizar! DÉCIMO PRIMEIRO colocado na SÉRIE C, também conhecida como TERCEIRA DIVISÃO, o mesmo buraco onde se escondem atualmente times como o santa cruz. Eles surpreenderam muita gente esse ano ao bater os reservas do Atlético-MG por 1×0, com gol do medalhão Juan (ex-um-monte-de-time-aí). Mas depois foram derrotados pelo América-MG e pelo Boa Esporte. Além disso, o time que tá recheado de ex-náuticos não conseguiu mais do que empates contra Tupi, Tupynambás e URT. Estamos falando do time que atualmente está em sétimo lugar no seu campeonato estadual.

Inexplicavelmente, esse sparring com sotaque mineiro foi promovido a jogo do ano e grande adversário da temporada, mas cá entre nós, não passa de mais um time abaixo da média. Estamos diante de um exemplo de sparring bêbado. Se o Sport enchesse eles de bordoada, todos diriam que não fez mais que sua obrigação. Mas como perdemos, estamos agora com aquela vergonha pesada, uma vergonha do pior tipo: aquela que dói na moral e no bolso!

Estou com medo agora de trocar os sparrings por lutadores ranqueados! Daqui a pouco chega a hora de parar de correr de pijama pela rua e vamos ter de enfrentar um Ivan Drago da vida. Espero que alguém jogue a toalha a tempo!