Cenário político do Sport muda e o grupo de situação não definiu seu candidato a presidente

Marcelo-Cavalcanti-300-x-300Cenário político do Sport muda e o grupo de situação não definiu seu candidato a presidente
Havia uma tentativa de uma costura política no Sport feita pelo presidente do conselho deliberativo do clube, Gustavo Dubeux.

Mas a conversa, pelo visto, não está surtindo efeito. Dubeux estava tentando a todo custo manter o presidente em exercício, João Humberto Martorelli, como candidato da situação no processo eleitoral que acontece em dezembro. O vice seria Eduardo Monteiro e o presidente do conselho deliberativo, Arsênio Meira. No entanto, Luciano Bivar não se mostra empolgado. E assim a chapa da situação, que estava sendo desenhada, foi para o espaço.

– Estamos conversando, conversando bastante. Não quero fazer comentário algum nesse perído para não criar polêmica. Na última vez em que conversamos, foi uma confusão que você não tem ideia. A gente está se entendendo e acredito que, até segunda-feira, a gente oficializa a chapa, desconversa Bivar, se referindo à entrevista que concedeu ao Blog Arquibancada, durante a semana.

O presidente em exercício, João Humberto Martorelli, não quis comentar o assunto política no Sport. Se limitou a dizer que o seu foco é apenas o jogo contra o Flamengo, pois o clube ainda luta para garantir permanência na elite do futebol brasileiro na próxima temporada.

– Não tenho nada a falar sobre esse assunto (política). Não quero comentar nada também sobre a entrevista (de Luciano Bivar, que foi concedida ao Blog). Estou preocupado com a partida, pois ainda estamos brigando para garantir vaga na Série A em 2015 – declarou o presidente, negando que tenha participado de reuniões para tratar de política no Sport.

A costura para compor essa chapa está tão enfraquecida que há os que não acreditam na realização do tal almoço para o anúncio da candidatura oficial. Luciano Bivar, definitivamente, não está satisfeito com a gestão. Ele já deixou isso bem claro. Especialmente pelo adiantamento da cota da CBF (comenta-se que o Leão adiantou R$ 20 milhões da temporada 2015) e a paralisação das obras do Centro de Treinamento.

A questão agora é saber: se Luciano Bivar não apoiar João Humberto Martorelli, quem será o seu candidato? No momento, ele não tem opções. Bivar ainda não encontrou uma alternativa. E, ao mesmo tempo, tem pressa para encontrar uma definição.

No momento, o grupo de situação do Sport ainda não viu a luz no fim do túnel nesse processo eleitoral.
Marcelo Cavalcante via blog parceiro Arquibancada.