[Coluna] Henrique Santos: “Desempenho sofrível e classificação praticamente garantida”