COMPARTILHAR

 

(Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife)

 

 

Sem conseguir reencontrar o bom futebol desde o fim do estadual, atacante agora tem Yan como sombra no elenco e começa a ser cobrado pela torcida

 

 

Por Lucas Araújo – @_lucasaraujo98

Destaque do Sport no início da temporada, e eleito craque do Campeonato Pernambucano, o atacante Ezequiel começou com o pé direito sua passagem no Leão. No estadual, foram quatro gols marcados, incluindo no primeiro jogo da final contra o Náutico, além da fama de garçom adquirida após as várias vezes em que deixou Hernane na cara do gol. No entanto, desde o início da Série B, o rendimento do atleta começou a cair.

Apesar de não repetir o bom futebol do pernambucano, o atacante ainda assim deu três assistências nas cinco primeiras rodadas, todas para gols do Brocador. Porém, depois da partida contra o Londrina, na Ilha do Retiro, não voltou a participar de nenhum gol em jogos oficiais. Para piorar, exibições discretas, sem levar o mesmo perigo que costumava no estadual, onde tinha bom aproveitamento de jogadas de linha de fundo, dribles e jogadas de velocidade, que lhe renderam o apelido de ‘‘Raio’’.

Cobrança da torcida e a “sombra” de Yan são uma realidade. (Foto: Anderson Stevens/Sport)

Na primeira partida da amistosa Taça dos Campeões, diante do CSA, na Ilha do Retiro, Ezequiel chegou a marcar o primeiro gol do jogo. Contudo, mesmo após abrir o placar, o jogador não conseguiu ter um bom desempenho no restante do confronto.

“Sombra”

O recém-contratado atacante Yan entrou bem nos dois amistosos frente aos alagoanos, anotando inclusive um belo gol no 3×1, em Recife, e deu uma boa primeira impressão e a esperança de que poderia brigar por uma vaga no time titular.

Contra o São Bento, no duelo que marcou o retorno da Série B, Ezequiel mais uma vez não esteve numa noite inspirada. Nas redes sociais, os torcedores rubro-negros demonstraram total insatisfação com o desempenho que o atleta vem tendo, chegando a fazer comentários em tom de cobrança em seu instagram.

Ezequiel foi o destaque do certame pernambucano 2019 (Foto: Anderson Stevens/Sport)

Considerando que a queda de produção do camisa 17 já dura meses, e que Yan agradou nas vezes em que esteve em campo, ajudando a equipe a crescer de rendimento como aconteceu nos duelos de ida e volta contra o CSA, Guto Ferreira tem como opção dar oportunidades de frente ao recém-chegado. Pelo menos isso é na teoria. A intenção, além de dar novos rumos ao futebol do time, poderia dar uma poupada no ‘‘Raio’’ de maiores críticas e conturbações devido ao momento inconstante que vive dentro de campo. A torcida, pelo visto, quer descobrir um fator novo para o time, que venha a acrescentar ainda mais ao setor ofensivo leonino, o mais positivo da competição até aqui.

Pratique Sport com a gente!